terça-feira, 31 de agosto de 2010

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

A dificuldade de aprendizagem está relacionada a vários fatores como:

- fatores emocionais;

- fatores orgânicos;

- fatores específicos;

- fatores ambientais.

Também devemos considerar os aspectos psíquicos que em muitos casos são responsáveis pelo baixo rendimento escolar.

As dificuldades de aprendizagem quando específicas, recebem a nomenclatura de acordo com os tipos apresentados: dislexia, disgrafia, disortografia e discalculia. Estas dificuldades podem aparecer isoladas ou associadas, no entanto, não se pode dizer que se instalem no primeiro ano. Os sintomas terão que aparecer várias vezes para caracterizar o diagnóstico.

CONCEITOS

DISLEXIA

É a dificuldade na aquisição e/ou desenvolvimento da leitura, geralmente acompanhada de distúrbios da escrita, existindo perturbações nas percepções associadas as dificuldades temporo espaciais, ao esquema corporal e a lateralidade. A dislexia tem sido relacionada a fatores genéticos, onde o paciente tenha familiares com problemas fonológicos. A dislexia apresenta um déficit no componente específico da linguagem, o módulo fonológico implicado no processamento dos sons da fala.

Dislexia visual

Características:

- dificuldade de discriminação visual, lentidão de percepção (quando não reconhece rapidamente a palavra)

- espelhamento

- dificuldade para seguir e reter seqüências visuais – ex: pai/pia

- distúrbio de memória visual

- dificuldade de análise e sínteses visual

- desnível entre as habilidades visuais e auditivas

Dislexia auditiva

Características:

- dificuldade de percepção auditiva distúrbios da escrita, existindo perturbações nas percepções associadas as dificuldades temporo espaciais, ao esquema corporal e a lateralidade. A dislexia tem sido relacionada a fatores genéticos, onde o paciente tenha familiares com problemas.

- prefere atividades visuais

- distúrbio da seqüência auditiva

- não consegue fechar a palavra

DISGRAFIA

Dificuldade específica do ato motor gráfico.

É um distúrbio da escrita quanto ao traçado da letra e a disposição dos conjuntos gráficos no espaço.

Características:

1) De ordem predominantemente motora

- aparece ilegibilidade pela distorção dos grafemas

- postura incorreta ao sentar-se

- lentidão demasiada

- traçado decalcado – aparece o traçado (marcas) do outro lado da folha

- traçado leve

- micrografia

- macrografia

- alterações na coordenação viso-motora – criança que escreve e apaga, escreve e apaga e fica tudo borrado.

- cansaço ou dores no braço ao escrever

- repasses – escreve, passando o lápis várias vezes em cima da mesma letra.

2) De ordem predominantemente espacial

- falta de organização espacial – não respeita linhas, margens e a organização do papel

- dificuldade para ligar as letras – Ex: b oca

- espaços irregulares entre as palavras – Ex: Obule caiu e quebrou

- traçado aberto

- traçado heterogêneo: hora grande, hora pequeno

- escrita em espelho

Causas:

- distúrbios na organização espacial

- distúrbios na motricidade ampla e/ou fina

- neurológicas

- pedagógicas

DISORTOGRAFIA

São transtornos que aparecem na escrita, que se caracterizam por:

1. Omissões (CABELO – CABO, CALO)

2. Contaminações (A MENINA É BEMBONITA)

3. Dissociações ( A MENINA É BEM BO NITA)

4. Acréscimos (O BONENÉ É VERMELHO)

5. Inversões (PERTO – PRETO, ALTO – LATO)

6. Substituições (JANELA – CHANELA, MILHO – MILO, BONÉ – PONÉ)

7. Aglutinações (AMENA É BEBONITA)

Causas:

- dificuldade de discriminação e retenção de elementos visuais e/ou auditivos

- influência de um meio sócio-econômico-cultural desfavorável (pronúncias erradas)

- defasagem nas operações cognitivas de análise e síntese (dificuldade de formar palavras)

- alfabetização inadequada (sistematizar, empregar em várias situações)

Dificuldades:

- auditivas (descriminação, memória, om/ão, e/i)

- visuais (percepção e memória) Ex: m/n, j/g, r/rr, s/ss, d/b, p/q

- auditivo e visuais (disortografia mista) percepção visual e auditiva, espaço, tempo (omissões, pontuações inadequadas ou ausência de pontuação; acréscimos).

DISCALCULIA

O termo discalculia refere-se à incapacidade de compreensão dos números e de suas relações, ou seja, a uma dificuldade de executar operações de matemática. Segundo Brown (1953), “a matemática pode ser considerada como uma linguagem simbólica cuja função prática é expressar relações quantitativas e especiais que tem a função de facilitar o pensamento”. As noções de matemática, para Fonseca (1995), emergem de experiências concretas e envolvem inúmeras habilidades que tem sua raiz na hierarquia da experiência e nos estágios do desenvolvimento psicomotor e do pensamento quantitativo. Entre essas habilidades, as principais são:

- noções de tamanho

- noções de forma

- noções de cor

- noções de quantidade

- noções de distância

- noções de ordem

- noções de tempo

Os desvios da linguagem verbal representam fator importante nas causas da discalculia. A alteração dos sistemas da linguagem está geralmente associada às dificuldades de organizar e categorizar a informação; no entanto, sabe-se de crianças não-disléxicas que apresentam discalculia, como também o contrário, isto é, crianças disléxicas que não apresentam problemas de cálculo.


Tamara Flor Rosenstengel - Fonoaudióloga
Valquíria R. Gomes Moraes - Fonoaudióloga



4 Comentários:

Às 1 de setembro de 2010 19:25 , Blogger Joyce Boer disse...

Muito bom esse texto de vcs, a cada dia aprendemos mais umas com as outras, esse é um dos lados bons do nosso pós, a aprendizagem geral!
Bjs

 
Às 2 de setembro de 2010 13:57 , Blogger Valquíria Moraes Fono/Pp disse...

Obrigada.Aprendemos muito no decorrer deste curso com as diferentes formações do nosso grupo.É assim mesmo trocando conhecimentos que vamos estabelecer nosso espaço.Não podemos detê-lo temos que propagar.
Bjo

 
Às 16 de setembro de 2010 10:12 , Blogger Elisângela Ribas disse...

Oi Valquiria,
gostei muito do teu blog, desde o visual até os conteúdos.
Fono para rugas? OPA! É novidade.
Gostei dos vídeos, do texto sobre tecnologia, de tudo.
Parabéns pela dedicação.

abraço

 
Às 16 de setembro de 2010 10:22 , Blogger Jorge Magalhães disse...

Bom dia, tudo bem?

Estou visitando teu Blog, vi qualidade e boa receptividade no mesmo, resolvi te escrever esse e-mail.

Nós Blogueiros, precisamos de visitas, isto estimula-nos a continuar postando. Mas, raramente ganhe-se dinheiro com Blogs.

Mas, aos poucos isso vai mudando. Estou trabando com o Smowtion e estou obtendo um resultado formidável.

Considerando a audiência do teu Blog, acredite que vc vai ganhar muito dinheiro com o teu Blog. Pode acreditar.

Faça uma experiência e comprove.

Acesse através do link abaixo:

https://publisher.smowtion.com/users/signup/magal

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial